Papo de botequim e o grande palmito de Troisgros

03/10/2008 4 Por Fernando de Oliveira

O segundo dia do Circuito Rio Show de Gastronomia foi marcado pelo bom humor. A mesa redonda discutindo as diferenças entre cozinha de botequim, bar e restaurante (com a presença de Moacyr Luz, Carlos Eduardo Thomé – o Kadu – do Bracarense, Antonio Rodrigues, do Belmonte, Luciana Fróes e Jefferson Lessa, ambos do Globo) foi uma sessão de terapia e para ficar perfeita só faltou mesmo a cerveja gelada.

“Todo dono de botequim quer ser dono de bar, assim como os donos de bares querem ter restaurantes e os donos de restaurantes queriam mesmo é ter um botequim”, analisou o Moacyr. Perfeito!

A briga entre os donos do Bracarense e do Belmonte também teve momentos engraçados, mas as risadas aumentaram de intensidade durante a apresentação do maravilhoso curta-metragem Papo de Botequim. Clique aqui e pare 20 minutos para assistir uma produção que me fez acreditar novamente nos futuros cineastas brasileiros (o curta foi feito pelo pessoal da UFF).

No campo das receitas, o melhor ficou por conta de um doce de chocolate com sucrilhos e um poderoso, grande e grosso palmitA (como diz o chef, com seu sotaque francês) assado e recheado com foie gras e farofa de quinoa (fotos do post), preparados por Claude Troisgros.

Agora é juntar dinheiro, comprar os ingredientes e ir para a cozinha.

PS: Troigros utilizou o palmito pupunha, ecologicamente correto, mas que não tem um terço do sabor do palmito retirado das palmeiras. O Brasil é o maior  produtor e  consumidor de palmito (iguaria tipicamente brasileira). A produção nacional chegou a 41.714 toneladas em 2001 (mais de 50% da produção mundial) e precisa descobrir um jeito de preservar suas florestas e continuar com a produção do palmito de palmeira.

É ridículo que países que dizimaram seus índios, torraram suas árvores e não cuidam da poluição que produzem. Assim como são ridívulos os ambientalistas que acham que não devemos utilizar nada da natureza.

Abaixo o pupunha!

Fotos de Rogério Resende.