Atualize a lista de países que aceitam a entrada de brasileiros

Atualize a lista de países que aceitam a entrada de brasileiros

01/09/2020 0 Por Fernando de Oliveira

A lista de países que estão aceitando a entrada de brasileiros continua crescendo. Fizemos uma atualização da lista para onde podemos viajar

BANNER - perfil-de-viajante

Faça o teste, descubra seu perfil e solicite seu roteiro personalizado ao Blog do Feroli. Basta clicar no banner!

Continuamos barrados na maioria dos destinos mais populares, mas a lista de países que permitem a nossa entrada vem cresendo. Já são quase 40 países. Desde a última atualização, alguns países entraram e outros saíram dessa lista.

Confira todos os destinos possíveis de visitar.

Lembre-se de nem pensar em viajar caso tenha algum sintoma da doença!

Países sem restrições (em ordem alfabética)

Seguros Promo

Aproveite a parceria entre o Blog do Feroli e a Passagenspromo e encontre o seu voo com o menor preço

Albânia

Desde 1 de julho que todas as restrições para a entrada de brasileiros estão suspensas. Albânia é um daqueles países onde nem visto é exigido. A única regra é usar máscaras em locais públicos.

Cuba

Países onde os brasileiros não são barrados: Cuba

Viajantes assintomáticos (seja lá de onde vierem) não precisam fazer quarentena ou apresentar qualquer tipo de teste para a COVID-19 (o governo oferece testes na chegada dos turistas). O problema é que o país reabriu apenas algumas localidades para a visitação. Melhor checar onde quer (e pode) ir.

Jamaica

Países onde os brasileiros não são barrados: Jamaica

Desde meados de julho que os brasileiros podem ouvir um reggae na Jamaica. Os turistas são submetidos a testes de temperatura na chegada ao país. Alguns podem até ser submetidos a teste para a detecção do novo coronavírus, mas esse teste é feito por amostragem.

O país está com bares, restaurantes e hotéis abertos e sem restrições, mas ainda há um toque de recolher noturno vigente no país.

Kosovo

O Kosovo é um caso peculiar. Apesar de não fazer qualquer exigência para a entrada de brasileiros, eles “recomendam” que se apresente um teste negativo para a COVID-19 emitido até quatro dias antes do desembarque.

Travel Mobile - chip para telefonia móvel no exterior

Compre o seu chip, ganhe um desconto com o nosso parceiro e não fique sem internet durante a sua viagem

Macedônia do Norte

A antiga Macedônia — país do Leste europeu — só exige o uso de máscaras em locais públicos e proíbe grupos com mais de duas pessoas em espaços fechados (com exceção de menores de 14 anos acompanhados dos pais).

Ilhas Falkland

Outro destino onde apenas o uso de máscaras é obrigatório. Nada de testes, taxas, quarentena ou visto. A partir de 1 de agosto, todas as ilhas do arquipélago estão liberadas.

México

O México está investindo muito na volta do Turismo. O país até criou uma promoção — #VenAlCaribeMexicanoX2 — que oferece descontos e vantagens aos visitantes que decidirem ir até lá após o fim da pandemia. Esses descontos incluem destinos como Cancún, Cozumel e Riveira Maya.

Não é preciso nem visto, mas os viajantes precisam preencher um formulário com algumas informações médicas. Ah, o uso de máscaras também é exigido.

República Dominicana

Se você gosta de praias, saiba que a República Dominicana, onde ficam as praias de Punta Cana, está liberada. Os turistas têm a temperatura checada e fazem um teste para a COVID-19 na chegada. Além disso, precisam preencher um formulário de Declaração de Saúde do Viajante. Caso tudo vá bem, é só aproveitar.

Sérvia

Outro destino onde não há exigência de testes, vistos ou quarentena. Porém, não há como fugir do uso obrigatório de máscaras em locais públicos.icos.

BannerROTEIROS-blogdoferoli

Aproveite esta e muitas outras dicas de viagem com os nossos roteiros personalizados. Entre em contato e encomende o seu — basta clicar no banner!

Tanzânia

Na Tanzânia o novo coronavírus parece não existir. Além da não exigência de testes ou quarentena, não há nem mesmo a obrigatoriedade do uso de máscaras ou de distanciamento social. Só é preciso o visto (que é bem fácil de obter) e preencher (no avião) um formulário de vigilância sanitária.

Turcas e Caicos

O território britânico das ilhas Turcas e Caicos permite a entrada de brasileiros, embora só estejam em operação voos vindos do Canadá, EUA e Europa. Há um toque de recolher noturno e a exigência do uso de máscaras. Porém, é bom ficar de olho se seu voo tem conexão em algum país onde os brasileiros estão barrados.

Turquia

Países onde os brasileiros não são barrados: Turquia

Desde junho que, oficialmente, o país está aberto para visitantes de todos as nacionalidades. Para os brasileiros não há necessidade de vistos. Os turistas têm a temperatura checada na chegada.

Países com ”exigências leves” (em ordem alfabética)

Antígua e Barbuda

O país, composto pelas duas ilhas e que está situado no encontro entre o Atlântico e o Mar do Caribe, tem as suas fronteiras liberadas desde junho. Porém, para permitir a entrada dos turistas brasileiros, é preciso apresentar um teste negativo para coronavírus emitido até 48 horas antes da chegada e o uso de máscaras.

Quem se recusar a fazer o teste (ou pagar por um) será colocado em uma quarentena de 14 dias em um hotel. teste por lá ou concordar com a quarentena em hotel por 14 dias.

Armênia

A Armênia é um dos países que recentemente reabriu as fronteiras. Desde 14 de agosto ue os turistas estrangeiros têm a sua entrada permitida. Porém, é necessário cumprir uma quarentena de 14 dias ou apresentar teste negativo para Covid-19.

Bahamas

Países onde os brasileiros não são barrados: Bahamas

Para visitar a ilha é preciso ter em mãos um teste negativo para Covid-19 que precisa ter sido emitido 10 dias antes da chegada, além de preencher o formulário Bahamas Health Visa Card.

Detalhe: brasileiros são bem-vindos, americanos, não.

Barbados

A ilha de Barbados tem o banho de praia liberado entre 5h e 18h30. Parques, restaurantes, lojas e shoppings também estão funcionando. Para visitantes oriundos de países onde o número de casos (e mortes) é grande, como o Brasil, é exigido teste negativo para Covid-19 feito 72 horas antes da partida ao país.

Assim como nas Bahamas, quem não apresentar o teste será obrigado a fazer um e ainda ficará em quarentena em um hotel até a divulgação do resultado.

Aproveite para emitir hoje sua passahem a partir de 4.000 milhas o trecho.

Croácia

Desde o início de julho a Croácia está recebendo turistas de todas as nacionalidades. Só é preciso apresentar uma “razão válida” para a visita. Dentre essas razões está o turismo.

Porém, quem escolher essa opção vai precisar apresentar um comprovante da reserva de hotel onde ficará hospedado e o preenchimento de um formulário oficial chamado EnterCroatia.

O problema é que a Croácia faz parte da União Europeia, que não está aceitando passageiros vindos do Brasil, o que torna a situação bem complicada. Nosso conselho: não se arrisque em tentar ir para lá agora. Mas, caso seja necessário, se informe com a companhia aérea pela qual pretende voar.

Dominica

Outro território que, a partir de 7 de agosto, vai exigir apenas um teste negativo para Covid-19 emitido entre 24h a 72h antes do embarque.

Oferta do Hotel Urbano

Dubai (Emirados Árabes Unidos)

Dubai é um dos destinos mais populares entre os brasileiros e suas fronteiras estão abertas. Só é preciso apresentar o teste negativo para a COVID-19 (feito com menos de 96 horas de antecedência da chegada) e um seguro saúde de viagem (um item que deveria ser obrigatório).

Seguros Promo

Clicando no banner você ainda consegue um desconto exclusivo do Blog do Feroli

Egito

Outro destino “popular”, o Egito não exige um teste negativo para o novo coronavírus, mas pede um seguro de viagem e o preenchimento do “Cartão de Saúde Pública” (um formulário básico) ao chegar ao país.

Países onde os brasileiros não são barrados: Egito

Haiti

O Haiti é um caso único (pelo menos até agora). O país está oficialmente aberto para o turismo, mas os requisitos necessários para essa entrada não foram definidos. POode ser que seja exigida uma quarentena de 14 dias, mas nada está confirmado.

Honduras

Outro país que reabriu as fronteiras em agosto. A única exigência para a entrada é a apresentação de um teste negativo (rápido ou PCR) para Covid-19, emitido até 72h antes da chegada.

Líbano

Para ir até o Líbano só é preciso o visto e o quase sempre presente teste negativo para a COVID-19 (emitido até 72h antes do embarque). Caso não apresente o teste, será feito um no aeroporto (com os custos pagos pelo viajante).

Polinésia Francesa

Você pode não estar ligando o nome do país com as suas maiores atrações (Taiti e Bora Bora), mas a Polinésia Francesa é bastante procurada pelos turistas.,

As exigências para a entrada são o teste negativo e o seguro de viagem que cubra despesas médicas. Todos os turistas estarão sujeitos a testagem aleatório quatro dias após o desembarque.

Quênia

O Quênia está reaberto para o turismo internacional desde 1 de agosto. A exigência é apresentar um teste negativo para Covid-19 emitido até 7 dias antes da chegada.

Ruanda

Ruanda está permitindo a entrada de estrangeuros em seu território desde que apresentem o resultado negativo de um teste PCR. Mesmo asism, todos são testados novamente no desembarque.

Santa Lúcia

O país caribenho e suas praias vulcânicas é um dos territórios onde os brasileiros não encontram problemas para entrar. É só apresentar um teste negativo para o novo coronavírus realizado até 48h antes do embarque e usar máscara. A temperatura será checada no desembarque.

Zâmbia

A Zâmbia radicalizou. Aceita viajantes de todos os países e não pede qurentena. Porém, é preciso tirar um visto (que pode ser eletrônico) antes do embarque e apresentar um teste PCR negativo para Covid-19 emitido até 14 dias antes do embarque.

Países com ”exigências rigorosas” (em ordem alfabética)

Andorra

Andorra está recebendo turistas de todos os países. O país decidiu utilizar critérios diferentes para permitir a ntrada de estrangeiros. Quem for eurpeu não precisa fazer quarentena. Já nós, precisamos ficar em isolamento por 15 dias.

Bermudas

Países onde os brasileiros não são barrados: Bermudas

As Bermudas permitem a entrada de brasileiros, mas é preciso apresentar um teste negativo para a COVID-19 (feito até 5 dias antes da viagem), preencher um formulário de viagem, pagar uma taxa (US$ 75) e ter a temperatura checada na chegada. Além disso, há a possibilidade das autoridades decidirem por uma quarentena. Mas não é só isso, também é exigido que os turistas meçam a temperatura e informem duas vezes por dia através da internet.

Camboja

Esse é um destino que você precisa querer muito ir para aceitar as condições. Além do teste e de uma quarentena de 14 dias, é preciso fazer um depósito de US$ 3 mil e pagar uma série de taxas, que nem são tão caras, mas acabam pesando quando juntadas ao depósito.

O Camboja voltou a receber turistas estrangeiros, embora os novos requisitos de entrada exijam testes obrigatórios, quarentena, depósito de 3 mil dólares, taxas extras e outros procedimentos não muito claros, dificultando bastante a viagem.

O teste precisa ser feito até 72h antes do embarque e o seguro saúde de virgem precisa ter uma cobertura de pelo menos US$ 50 mil. Caso alguém do seu voo seja diagnosticado com a COVID-19, você será obrigado a fazer a quarentena de 14 dias.

Equador

Nosso vizinho da América do Sul é outro que pede teste negativo e impõe uma quarentena de 14 dias para todos os brasileiros.

Irlanda

Países onde os brasileiros não são barrados: Irlanda

Outro país que quarentena (os testes não são obrigatórios). Mas, assim como vários países europeus, é complicado chegar lá, já que entrar no continente não é tarefa fácil para os brasileiros (no momento).

Reino Unido

Na teoria os brasileiros poderiam entrar no Reino Unido, se passarem por uma quarentena obrigatória de 14 dias. Mas, não é bem assim. Há muitas restrições e, na prática, poucos conseguirão entrar em algum dos países do bloco.

Mas, se for muito necessário, é melhor entrar em contato com o consulado antes de comprar sua passagem.

São Vicente e Granadinas

São Vicente e Granadinas é um país caribenho composto por uma ilha principal (São Vicente) e várias outras de menor porte, sendo um dos principais destinos para os amantes da vela.

A obrigatoriedade dos testes é um pouco mais rígida. É preciso apresentar um teste negativo para o vírus realizado nas 48h antes do voo, ou um teste de anticorpos realizado nos últimos 5 dias.

Quem não apresentar algum desses comprovantes, terá o teste feito na chegada ao país e ficará em quarentena até o resultado estar pronto (24h).

Visto eletrônico ou eVisa

Enquanto fazer o requerimento para um visto pode ser razoavelmente fácil para quem mora em cidades onde há uma representação diplomática do país de destino, esse mesmo processo pode ser um transtorno para quem mora longe dos grandes centros.

Uma opção para essas pessoas é conseguir um visto eletrônico (eVisa), um “documento eletrônico” que fica vinculado ao seu passaporte. Você faz a requisição e pode receber o documento (dependendo do caso) em menos de 24 horas.

Para ajudar as pessoas que precisam de algum visto e não moram perto de um consulado, o Blog do Feroli fechou uma parceria com a iVisa — uma empresa criada em 2013, nos EUA, e que é especializada em vistos eletrônicos.

Ideia de dois estudantes da Harvard Business School, a iVisa tem um sistema simples e que já ajudou muitos viajantes de várias nacionalidades em todo o mundo.

É só ir até a página onde é feita a requisição do visto (em inglês, mas que pode ser traduzida facilmente), dizer para qual país vai viajar e, caso o visto seja necessário, seguir as instruções.

Você também pode fazer a pesquisa no quadro abaixo

Os custos são bem mais baixos do que os dos vistos em papel e, caso ele seja negado, você pode receber até 100% do valor gasto.

Um visto para o Canadá, por exemplo, custa (já com a taxa da empresa incluída) US$ 19,50 e demora meros 30 minutos para ser emitido!

Custos variam para cada visto

Da mesma forma que há países que não exigem vistos e outros onde os custos são pequenos (vide o Canadá), há outros que podem ser bem caros (como a China).

Faça uma consulta e compare com o custo dos vistos em papel. A diferença vai deixar você espantado.

Normalmente, a taxa vistos emitidos é bastante grande, mas sempre há a possibilidade dele ser negado. Portanto, use a ajuda dos especialistas da iVisa, que estão disponíveis 24 horas (em inglês).

iVisa.com visto