União Europeia tem nova regulamentação que pode pagar por voo de conexão atrasado

União Europeia tem nova regulamentação que pode pagar por voo de conexão atrasado

18/09/2019 0 Por Fernando de Oliveira

Valores para os passageiros podem chegar a até US$ 675. Pelo jeito fazer o requerimento na Europa é mais fácil que entrar com uma ação na justiça brasileira. Bom voo!

Voo

Quem faz voos para cidades menos centrais ou viaja com os bilhetes mais baratos — que normalmente incluem conexões — já deve ter passado pela incômoda situação de atraso e perda de algum voo.

Quando algo desse tipo acontece, normalmente os brasileiros esperam o retorno ao país para entrarem com alguma ação contra a empresa aérea responsável. Esse procedimento é cômodo (não atrapalha a viagem), mas nem sempre é simples ou eficaz.

Clique no banner e ganhe US$ 5 de créditos na sua primeira compra. Presente do Blog do Feroli

Mais direitos

Na Europa, entrar com uma reclamação e pedido de ressarcimento por causa de um voo perdido (por atraso ou overbooking) é algo simples. É só entrar com uma reclamação junto a companhia (ou sua parceira) ou por alguma outra empresa como Airhelp ou Flightright, que, nestes casos, cobraram uma taxa pela ajuda.

Voo

Mas é preciso que o passageiro não tenha podido embarcar por culpa da empresa. Tenha sempre isso em mente.

Em julho, um tribunal europeu tomou uma decisão que aumenta ainda mais os direitos dos passageiros que tenham sido lesados. Não apenas as empresas e os voos na Europa tèm direito a ressarcimento. Ou seja, todas as conexões estão sujeitas às regras de compensação.

BannerROTEIROS-blogdoferoli

Aproveite esta e muitas outras dicas de viagem com os nossos roteiros personalizados. Entre em contato e encomende o seu — basta clicar no banner!

Valores razoáveis

Os passageiros que perderem os voos podem requisitar valores de até $675. Há uma série de regras — os valores mudam de acordo com a distância do voo, indo de US$ 280 até os US$ 675.

Mais direitos no Canadá, também

Enquanto nos Estados Unidos as regras são menos abrangentes (falaremos sobre isso em outro post), o Canadá parece seguir os passos da União Europeia. Agora, todos os voos partindo e chegando do Canadá são obrigados a dar algum tipo de compensação financeira em caso do passageiro não poder embarcar. As compensações também incluem a perda ou demora n entrega das bagagens.

Além disso, a partir de 15 de dezembro, as empresas serão obrigadas, sem custo extra, a ajudar menores de 14 anos a encontrar assentos perto dos pais ou responsável.

Voo

Exceções

Claro que problema ligados a segurança, desastres naturais ou quaisquer outra razão que fuja ao controle das empresas aéreas estão fora dessa regulamentação.

As regras são aplicadas tanto para os voos domésticos quanto para os voos internacionais.

Voo