Dicas de Viagem: Cias. aéreas iniciam ‘dura’ na bagagem de mão

Dicas de Viagem: Cias. aéreas iniciam ‘dura’ na bagagem de mão

10/04/2019 0 Por Débora Thomé

As principais companhias aéreas nacionais iniciam nesta quarta-feira, 10 de abril uma ofensiva contra o embarque de bagagens fora das especificações regulamentares

Latam, GOL, Azul e Avianca iniciam nesta quarta-feira, 10 de abril, uma ação conjunta e coordenada pela Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas). A fiscalização ostensiva no embarque de bagagens de mão ficará a cargo de duas empresas terceirizadas, de acordo com informações oficiais.


O objetivo é reduzir a incidência de embarque das bagagens fora do padrão no portão de embarque. O passageiro identificado com bagagem fora do padrão será orientado a retornar ao check-in para o despacho. Haverá, nessa caso,
cobrança pelo serviço (a não ser que a tarifa do cliente permita despacho gratuito).

As empresas utilizarão um gabarito único, desenvolvido pela Aear, em acordo com a resolução da Anac. Cada passageiro poderá levar uma mala pequena com as seguintes dimensões máximas.

Dimensões permitidas, de acordo com site da Latam (Foto: Reprodução/Internet)

Além disso, será permitido um item de mão pequeno, como uma bolsa ou mochila, que caiba embaixo do assento do avião, desde que o total carregado pelo passageiro não ultrapasse 10 quilos.

A implantação da verificação tem um cronograma estabelecido. Numa primeira fase, de advertência, que inicia nesta quarta, 10, serão envolvidos 15 aeroportos. A ampliação da operação está definida assim:

  • 10/4: Curitiba, Campinas, Brasília e Natal
  • 17/4: Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, Salvador e Belém
  • 24/4: Congonhas, Guarulhos, Galeão, Santos Dumont, Porto Alegre e Goiânia

Infringir as regras custará caro

Um empresa terceirizada, contratada pela Abear, fiscalizará as bagagens antes da leitura do cartão de embarque. Num primeiro momento, não será verificado o peso. Isso está previsto para a segunda fase da ação. Os passageiros serão
somente orientados, por enquanto, apenas em caráter educativo.

Depois de algumas semanas o controle ficará mais rígido. Um gabarito será utilizado para checar as medidas da bagagem. Caso o cliente porte mais de uma bagagem e um item pessoal, ou se a bagagem estiver fora da medida-padrão, será direcionado ao check-in da companhia aérea para despacho.

No check-in, será verificado se a tarifa do cliente permite o despacho gratuito, caso contrário, o passageiro será cobrado. Vale lembrar que a compra da bagagem no aeroporto custa até duas vezes mais em relação ao
pagamento antecipado.

Justificativa para fiscalização da bagagem de mão

Em nota, a Abear fez o seguinte comunicado a respeito da ação:

“A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) informa que as empresas estão antecipando o controle das bagagens de mão com o objetivo de diminuir a quantidade de bagagens com medidas irregulares, ou seja, além das
medidas permitidas, que chegam até o portão de embarque. Essa é uma operação absolutamente normal, com objetivo de agilizar o embarque. A iniciativa é importante porque houve um aumento no volume de bagagens de mão nas aeronaves desde a implementação da Resolução 400 da ANAC, a partir de março de 2017, quando teve início a
criação das tarifas sem despacho de bagagem.

A ABEAR informa também que a campanha conta com um período de orientação aos passageiros, sem cobrar pelo despacho de bagagens de mão nitidamente fora do padrão, durante as duas primeiras semanas da ação em cada aeroporto. Só após este período é que o passageiro será orientado a voltar à área do check in.”

Anúncios