Demissões deixam dúvidas sobre empresas de conteúdo online

Demissões deixam dúvidas sobre empresas de conteúdo online

17/02/2019 0 Por Fernando de Oliveira

BuzzFeed e HuffPost estão entre as empresas que fizeram cortes de pessoal

Se as empresas tradicionais de produção de conteúdo lutam para se reinventaram e para conseguir manter suas receitas, as que surgiram na “era digital” e que, na teoria, são mais ágeis e têm menores custos, parecem ter chegado a um momento crucial.

Empresa também fez cortes de pessoal

Nas últimas semanas sites como o BuzzFeed e HuffPost dispensaram funcionários e até encerraram as atividades em alguns países — como o Buzzfeed na Espanha. Além disso, iniciaram parcerias com empresas como a HBO e Netflix.

O caso do Buzzfeed preocupa. É esperada uma redução de até 15% no seu quadro de funcionários. Um corte que pode ceifar algo próximo de 250 empregos. Tudo em nome de uma reestruturação para manter o “sucesso a longo prazo”, mesmo obtendo lucro em 2017.

Cortes e encerramento das atividades na Espanha

Pelo jeito, novas empresas ainda utilizam práticas dos velhos homens de imprensa, que querem lucros e sempre pensam em corte de pessoal para manter suas margens, ao invés de adaptarem seus departamentos comerciais.

De novo: Salvação dos jornais brasileiros está no digital?

Claro que concorrer com gigantes como o Google e o Facebook — que detém quase 50% do total da publicidade online —,  não é fácil, mas o desafio sempre foi esse: lutar contra os grandes, não importa se você é um jornal regional ou um portal online.

Vários jornais ingleses parecem ter achado o caminho do dinheiro

Há casos de grandes jornais que conseguiram fazer a transição para a nova era e ganhar dinheiro, a maioria deles — Financial Times, The Times e Guardian — ingleses. Não sei, mas isso parece merecer um estudo mais aprofundado das suas estratégias, não?

Com informações do Meio & Mensagem