Dicas de viagem: Boas e más notícias do setor aéreo

Dicas de viagem: Boas e más notícias do setor aéreo

30/01/2019 0 Por Fernando de Oliveira

Azul é a aérea mais pontual e o enigma da recuperação da Avianca

O setor aéreo nunca voou por céu de brigadeiro. Nem no Brasil, nem no mundo. A atual crise da Avianca, que entrou em processo de recuperação judicial e anunciou o fim de algumas linhas, é apenas mais um capítulo de uma história de grandes nomes como Pan American, Varig, Vasp e muitas outras, que hoje são apenas lembranças.

New Logo Banner

Isso faz com que muita gente tenha receio em comprar passagens de empresas menores. O que pode parecer lógico, mas não corresponde ao que acontece no mundo real.

Normalmente, as empresas de menor porte ou de baixo custo apresentam melhores resultados para os viajantes que as gigantes do setor — a não ser que você seja daqueles que nunca andam nas classes econômicas.

Avianca em maus lençóis

O anúncio do pedido de recuperação judicial da Avianca deixou muita gente preocupada. Esse tipo de notícia afasta o consumidor e faz com que as receitas da empresa caiam ainda mais.

Porém, nada pior do que cancelar rotas sem (ou com pequeno) aviso prévio, o que intensifica o afastamento dos viajantes e acaba com a sensação de confiabilidade da companhia.

A partir de 31 de março, a empresa deixa de operar voos para Santiago, Miami e Nova Iorque. Quem comprou bilhetes para datas posteriores vai sofrer. Tanto para conseguir ressarcimento, como para conseguir ser encaixado em um voo de outra companhia.

Como disse no início do texto, empresas aéreas com problemas financeiros não é uma coisa difícil de lembrar (e nem citamos TAP e Alitalia). Difícil é entender a repetição do mesmo filme várias vezes.

Pontualidade Azul

Já pelo lado das boas notícias para o viajante brasileiro, temos a Azul, que foi considerada a empresa aérea mais pontual do Brasil e da América do Sul. O resultado faz parte de uma pesquisa realizada pela Flight Stats, que ainda coloca a companhia como a 5ª mais pontual do mundo em um ranking que avalia as empresas com mais de 100 mil voos por ano.

Na frente da Azul ficaram:

  • Copa Airlines (Panamá)
  • Aeroflot (Rússia)
  • ANA Wings (Japão)
  • Qatar Airways (Qatar)

A liderança da Copa mostra que pontualidade nem sempre é sinônimo de qualidade. Apesar de a Azul ser uma empresa com bom serviço.

A Azul conseguiu 89,5% no índice D15, que avalia os voos que decolam em até 15 minutos do horário planejado, e 86,47% no A15 (que avalia os voos que pousam em até 15 minutos do horário planejado).

Ou seja, há notícias para todos os gostos.