Não gosta de cães e gatos? Cuidado com os voos da Gol

Não gosta de cães e gatos? Cuidado com os voos da Gol

22/09/2018 2 Por Fernando de Oliveira

Empresa lança serviço que permite que cães e gatos viagem na cabine do avião, até em voos internacionais

Essa é uma dica de viagem extra

Toda novidade envolvendo empresas aéreas pode ser controversa. Franquia e cobrança de bagagens, novas classes econômicas vip e facilidades para os passageiros precisam sempre de um olhar minucioso.

A última novidade é a possibilidade que a Gol dá aos donos de animais de viajarem com eles dentro das cabines dos aviões. Chamado de Pet na Cabine, o serviço pode ser um alívio para os donos dos animais e um tormento para os demais passageiros.

Assim como acontece com as crianças, animais viajando nas cabines têm um grande potencial para incomodar muita gente.

Crianças na cabine

A coisa é tão séria que uma pesquisa com passageiros dos Estados Unidos mostrou que mais da metade deles (52%, para ser exato) acham que famílias com crianças menores de 10 anos deveriam viajar em uma parte separada do avião.

Empresas como Malaysian Airlines e AirAsia já oferecem zonas livres de crianças em aos seus clientes.

A ideia não é bem vista por empresas brasileiras e norte-americanas, preocupadas com os possíveis problemas de relações-públicas, mas são um sucesso onde existem.

Pode parecer preconceito, mas quem já viajou mais de 11 horas com uma criança chorando por perto sabe que é tudo uma questão de conforto. Afinal, ter filhos é uma escolha do casal e não da coletividade.

Animais de estimação

Sendo um adorador de gatos, entendo totalmente que as pessoas prefiram viajar perto de seus bichanos do que deixá-los em um compartimento isolado.

O problema é que nem todo mundo gosta de animais e eles podem exalar odores e emitir sons nada agradáveis.

Todo o material promocional sobre o novo serviço da Gol é voltado apenas para os donos dos pets. Porém, além de não falar nada sobre quem está sentado no entorno, algumas fotos e informações divulgadas são preocupantes.

A empresa informa que o animal precisa ter no máximo 10 kg (incluindo a caixa de transporte — que não é fornecida pela empresa) e ter, no mínimo, 4 meses de vida. O bichinho vai viajar sob o assento da poltrona a sua frente.

Mas, por exemplo, e os pés da pessoa sentada na poltrona sob a qual está o bicho? E caso o animal urine ou defeque? E se alguém for alérgico a pelos de animais? Bem, nada disso é explicado.

Viagem tranquila?

Seu gato ou cachorro pode ficar pertinho de você durante todo o voo, o que vai deixar a viagem muito mais agradável e tranquila

A frase acima parece até uma provocação para boa parte dos viajantes, mas é assim que a empresa pensa.

Quem quiser saber como seu bichano pode acompanha-lo em um voo da Gol, deve ir até a página do serviço e conferir as condições (embora o preço seja diferente para cada tipo de viagem). Está tudo bem explicado lá.

SFA

Descontos? Avisos aos passageiros? Plano de contingencia? Não. Nada disso é citado no material promocional sobre esse novo serviço.


Procurada, a assessoria da Gol sugeriu que visitássemos a página do serviço — como se isso já não tivesse sido feito — e não respondeu a nenhum dos questionamentos feitos, “por conta de agenda dos porta-vozes”.

Para que porta-vozes se eles não estão disponíveis para falar?

É o famoso SFA!

Update: Conforme avisado nos comentários, quase todas as empresas oferecem esse serviço (cobrando ou não). O que não muda nada.

Outras dicas de viagem

Dicas de Viagem Parte I – Programação

Dicas de Viagem Parte II – Orçamento

Dicas de Viagem Parte III – Transportes

Dicas de Viagem IV(a): Cuidados para não ser barrado em um país estrangeiro (vistos)

Dicas de Viagem IV(b): Cuidados para não ser barrado em um país estrangeiro (seguro de viagem)

Dicas de Viagem IV(c): Minivisto para a Europa

Dicas de Viagem V: Tipos de tomadas pelo mundo

Dicas de Viagem VI: Não se aperte com comida