A vez dos novos – Luiza Borges – Romanceiro – Crítica

19/09/2012 0 Por Fernando de Oliveira

Romanceiro (Bolacha Discos), disco de estreia da cantora carioca Luiza Borges, dá ênfase ao novo. Nova intérprete e novos compositores – apesar de haver releituras de canções de Tom Jobim e de João Bosco.

O repertório apresenta nomes como Pedro Ivo, Diogo Brandão, Mauro Aguiar, Renato Frazão, Gerson Deslandes, JC Mello, Edu Prestes, Marcelo Fedrá, Edu Kneip e Edson de Oliveira, que criam um trabalho onde nada se repete e a produção e arranjos realçam a bela voz de Luiza, mais uma das inúmeras ótimas cantoras que não param de surgir em todos os cantos do país.

Luiza mostra segurança e experiência – provavelmente alcançadas em suas participações com gente como Moacyr Luz, Carlos Malta, Nelson Faria, Nicolas Krassik e Cristóvão Bastos – e faz um debut cheio de personalidade.

Esse texto também foi publicado no jornal O Fluminense