Programa do IR não poderá ser baixado em tablets e smartphones

26/02/2012 0 Por Fernando de Oliveira

Segundo o Fisco, há diferenças nos ‘drives’ em relação aos computadores.

O programa do Imposto de Renda 2012, ano-base 2011, que foi disponibilizado nesta sexta-feira (24) a partir das 8h, por meio da página da Receita Federal na Internet, não poderá ser baixado em “tablets” ou “smartphones”, segundo informou o Fisco.

A Receita Federal explicou que há, nestes aparelhos, diferenças nos “drives”, o que demandaria ajustes no programa do IR para que o “download” fosse possível em “tablets” e em “smartphones”. “Se for viável, vamos fazer isso em um momento futuro”, disse Zayda Manatta, secretária-adjunta do órgão.

O Fisco também informou que ainda está avaliando se valeria a pena utilizar recursos do contribuinte para fazer alterações no programa do IR para que ele seja, nos próximos anos, compatível com “tablets” e “smartphones”.

“A gente ainda têm dúvidas sobre a utilidade disto. O programa do IR é usado uma vez por ano. A gente está em processo de avaliação”, informou o supervisor nacional do Imposto de Renda da Receita Federal, Joaquim Adir.

Regras do IR

Apesar de o programa do IR estar disponível para “download” na página do Fisco a partir desta sexta-feira, a entrega formal da declaração do IR de 2012 começa somente no dia 1º de março, quinta-feira da próxima semana, a partir também das 8h.

A declaração poderá ser enviada pela Internet, por meio da utilização do programa de transmissão da Receita Federal (Receitanet), ou via disquete, nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal, durante o seu horário de expediente. A entrega do documento, via formulário, foi extinta em 2010.

A expectativa do Fisco é de receber cerca de 25 milhões de documentos neste ano, volume acima dos 24,37 milhões de declarações recebidas em 2011. Estão obrigadas a apresentar a declaração as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 23.499,15 em 2011 (ano-base para a declaração do IR de 2012).

Fonte: G1