Um 2012 cheio de aumentativos

02/01/2012 0 Por Fernando de Oliveira

Caros,

Dois mil e onze foi um ano daqueles bem educativos. Aprendi que gente que fala em diminutivos tem mesmo é mente diminuta, que os que falam alto e grosseiramente são mesmo inseguros e procuram um processo de assédio moral, que quem toma remédio tarja preta não tem coerência. Também tive a reafirmação de que os amigos de verdade estão sempre do nosso lado, mesmo quando estamos distantes.

O ano também serviu para aprender várias coisas que não devem ser feitas jamais – obrigado aos péssimos profissionais que conheci ou aprendi a conhecer – e para confirmar que qualidade de vida é fundamental.

Agora é esperar que 2012 seja melhor, mais ensolarado e com menos fuscas nas ruas, vidas e redações.