Problemas existem para serem resolvidos

09/09/2011 1 Por Fernando de Oliveira

Problemas existem para serem resolvidos. Resolvidos de verdade, não com soluções míopes. Mas, claro, precisamos primeiro saber qual é o problema!

Todos temos problemas, certo? Claro que todos merecem um tempinho para resolver suas questões pessoais ou deixar as preocupações para trás, mas, infelizmente, a profissão de jornalista (especialmente se você exerce algum cargo de chefia) impede que possamos passear por museus ou tomar chopes com os amigos enquanto aviões e helicópteros caem, traficantes entram em confronto com a polícia ou quarteis são invadidos. Ai, não dá, né? Tudo uma questão de responsabilidade.

É nessa hora que entra em campo a vontade de resolver os problemas. O negócio é saber identificar onde ele está. Senão, corre-se o risco de perder tempo, dinheiro e gente, enquanto o que realmente precisa ser defenestrado continua no lugar, imóvel, inerte e barulhento. Lembro sempre do que escrevi sobre arrogância e competência, e cada vez mais tenho certeza de que eles não andam juntas em condições normais de temperatura e pressão.

Sair pelos cantos sussurrando e se justificando com os outros sobre quem é o culpado pelos problemas que já deveriam ter sido solucionados é, sem dúvida, uma boa tática de auto preservação, mas juro que ainda acredito que toda a farsa acaba um dia. Mas, isso não é problema meu!

Pense bem antes de resolver um problema. Ele pode acabar crescendo e causando mais baixas.