Todo fanatismo é ruim, menos o nosso

14/03/2011 0 Por Fernando de Oliveira

Fanatismo é igual à unanimidade: é burro e não faz bem. Pode ser fanatismo religioso, político, por conta de alguma atividade profissional ou de recreação. Geralmente, temos facilidade em detectar essas falhas nos outros e dificuldade em aceitar as explicações para o fato. Infelizmente, o mesmo não acontece quando o foco do assunto passa a ser os nossos fanatismos.

Nossos argumentos parecem sempre mais coesos, lógicos e óbvios, sempre explicando o porquê das nossas ações. Ultimamente tenho conversado com um amigo que não consegue entender a razão da minha fixação por música, shows, etc. Ao mesmo tempo, ele parece natural achar que qualquer assunto que não envolva polícia seja irrelevante ou menos sério. Vá entender!

Há os que correm, os que fogem, os que cultuam a independência, o egoísmo, a percussão. Já disse que um pouco de preconceito pode fazer bem e, quem sabe, uma pequena dose de fanatismo/intransigência também faça.

Só sei que, definitivamente, eu sou normal!*

* Essa é uma piadinha para os fãs do velho Viva o Gordo.