iPad: mais um modismo?

12/04/2010 0 Por Fernando de Oliveira

Alguns gadgets são difíceis de entender. A mais nova coqueluche do mercado, os iPads, é um deles. Com a experiência de quem escreve sobre tecnologia há praticamente duas décadas e já viu o nascer e o perecer de vários equipamentos – Zip Drive, por exemplo – afirmo: o iPad tem tudo para ficar tão defasado quanto uma pochete é para o guarda roupa de qualquer pessoa nos dias de hoje.

O mais engraçado é que o marketing da Apple, empresa que esteve perto da falência durante anos, e a mística em torno do seu mentor, Steve Jobs, conseguiu fazer com que fossem vendidos mais de 300 mil unidades apenas no primeiro dia. Em uma semana foram mais de 700 mil!

O iPad, uma mistura de NetBook com Tablet (leitor de livros) e iPhone, me parece grande, desajeitado e ótima para quebrar ou ser levado por ladrões (ainda mais no Rio). Não consigo me ver carregando uma geringonça dessas embaixo do braço. Mas, como sempre digo, posso estar errado.

A Apple espera vender 5 milhões de iPads. Como tem gente mané nesse mundo.

PS: Como tem coleguinhas apaixonasdos pelo iPad. Devo mesmo estar errado, mas, pelo menos, tenho opinião.