Querer, querer

30/01/2010 0 Por Fernando de Oliveira

Vivia bem, mesmo sem muito contato com a família
Era o que queria

Fumava, bebia e comia
Sempre o que e quem queria

Praia, sol, cachecol e horas no salão
Sempre queria mais

Fazia amigos de infância todos os dias
Sentia saudades dos novos conhecidos e nem sempre ligava para os mais velhos
Era assim que queria

Se livrava dos problemas, das amarras e responsabilidades
Enchia o peito cheia de si sempre
Sempre foi o que queria

Companhia constante, andar de braços dados
Não era o que queria

Falar todos os dias, dar satisfação
Ouvir falarem o nome do par
Nem de perto era o que queria

Carro novo, diversão com rumo
Hábitos de velho
Era tudo que não dizia que queria

Festa na morte, nada de choro
O que queria, felizmente, não tinha mais importância