Eric Clapton and Steve Winwood Live at Madison Square Garden

01/08/2009 1 Por Fernando de Oliveira

claptoncddcd2Da mesma forma que 1967 foi um ano especial para a música (praticamente todos os discos lançados naquele ano, que também teve o Summer of Love, foram obras primas), 1969 foi um ano de extremos. Os grandes grupos acabavam ou passavam por modificações profundas (Beatles e Stones, principalmente) e assistíamos aos últimos suspiros de muita gente boa que viria a morrer no período entre 69 e 70.

Na Inglaterra, na época e até hoje a capital mundial da música, o Cream acabava e dava lugar ao primeiro supergrupo da história do rock: o Blind Faith, que apesar de toda a expectativa criada, nunca chegou a se estabelecer. Eric Clapton, Steve Winwood, Ginger Baker e Ric Grech fizeram apenas um disco, uma não muito memorável turnê e um legado praticamente nulo.

De 1969 até 2008 o Cream já voltou a se reunir, o Traffic foi e voltou algumas vezes, Ric Grech morreu (1990) e Clapton e Winwood se esbarraram algumas vezes nos palcos do mundo, geralmente em concertos temáticos ou ocasiões especiais. Em 2008 os dois senhores resolveram se unir e fazer uma série de concertos no Madison Square Garden (por que esses shows nunca acontecem no Canecão?) e deu tão certo que até uma mini-turnê aconteceu nesse nosso 2009, conforme anunciei aqui.

Fé Cega na boa música

O CD e DVD originados desses shows já estão nas lojas brasileiras, mas esperei até receber a minha edição especial (vendida pelo site de Clapton) para falar sobre ele.

O DVD conta a história dos shows, com depoimentos dos protagonistas, explicando tim tim por tim tim o passo-a-passo da preparação para o encontro musical. Claro que a base das canções apresentadas seria a do falecido Blind Faith (canções que melhoraram com o passar do tempo, consenso entre Clapton, Winwood e eu), mas muito mais teria que fazer parte do set list para completar as regulamentares duas horas de show.

clapton winwood livePara isso, os dois tiveram uma bela idéia: cada um escolheria as canções que mais gosta do repertório do outro. Assim, canções menos óbvias com certeza apareceriam. Um momento curioso é quando Steve Winwood declara ter ficado impressionado em descobrir que a discografia de Clapton é praticamente três vezes maior que a sua. Mesmo assim, das 21 canções do CD e 22 do DVD (uma delas nos extras) apenas duas foram compostas por Clapton. Com duas composições também aparecem J. J. Cale e Jimmy Hendrix, sendo que sete canções têm o DNA de Winwood.

Hendrix e Charles vivem

A escolha dos números que homenageariam Jimmy Hendrix também foi inteligente e marca um dos melhores momentos do concerto: Vodoo Chile. Little Wing (nunca tocada por Winwood) e Vodoo Chile (nunca tocada por Clapton) formam um dos momentos mais emocionantes do show, assim como a linda versão do clássico de Ray Charles, Georgia On My Mind.

A banda – Willie Weeks (baixo), Ian Thomas (bateria) e Chris Stainton (teclados), Clapton (guitarra e voz) e Winwood (teclados, guitarra e voz) – é o que se pode chamar de uma perfeita combinação de senhores com grande talento. Pode ser que falte inquietação, mas sobra emoção e competência.

Boa música não envelhece

claptondvdcdAs músicas que fizeram parte do disco do Blind Faith, as da carreira solo de Clapton e as do Traffic/Winwood podem ser chamadas de tudo, menos datadas. Não há como não ficar emocionado com canções como Presence of the Lord, Dear Mr. Fantasy ou Can’t Find My Way Home. As releituras de J. J. Cale (After Midnight e Cocaine) seguem as gravações de Clapton nos anos 70, comprovando que não há razão para modernizar nada.

Enquanto no Brasil o CD e o DVD são vendidos separadamente, na loja online do site de Clapton há uma versão que também inclui um pôster dos concertos no MSG, cartões postais, o programa oficial dos shows e uma embalagem especial onde os CDs e DVDs são acomodados. Tudo por menos de R$ 150 – caso você dê a sorte de não ser taxado pela Receita -, valor muito menor do que dos produtos nacionais.

capa clapton winwood liveCom um repertório onde a composição mais nova já tem mais de uma década, pode parecer que o encontro de Clapton e Winwood é apenas um exercício de nostalgia, mas é mesmo uma oportunidade para que nossos ouvidos ouçam talentos se divertindo com grande dose de respeito pelo que há de mais valioso no palco: a música.

PS: O documentário The Road to Madison Square Garden é imperdível!

As canções:

CD 1

  1. Had To Cry Today
  2. Low Down
  3. Them Changes
  4. Forever Man
  5. Sleeping In The Ground
  6. Presence Of The Lord
  7. Glad
  8. Well All Right
  9. Double Trouble
  10. Pearly Queen
  11. Tell The Truth
  12. No Face No Name No Number


CD 2

  1. After Midnight
  2. Split Decision
  3. Rambling On My Mind
  4. Georgia On My Mind
  5. Little Wing
  6. Voodoo Chile
  7. Can’t Find My Way Home
  8. Dear Mr. Fantasy
  9. Cocaine