Amor por vinhos

10/10/2008 4 Por Fernando de Oliveira

Como explicar gostar tanto de algo que vem da França, quando não gosto da música do país, não sou fã do cinema da França, acho o idioma chato e a maioria dos seus habitantes pedantes? Deve ser um caso de amor platônico ou, quem sabe, apenas uma razão para não achar que tudo da França é ruim ;).

Engraçado que os vinhos que menos aprecio (simplesmente por não ter dinheiro para comprar os bons) são mesmo os da França. Chile, Argentina, Itália e Portugal, para citar alguns países, têm bebidas de melhor qualidade para a faixa de preço que normalmente norteia minhas compras.

Não sou um expert, mas dou minhas cacetadas. Um amigo perguntou porque falo tanto de vinho no Mistura Interativa, onde tento postar algo todas as sextas sobre o assunto. Simples: vinho é algo que demanda estudo (e bebeção) constante (graças a Deus) e eu também me sinto na obrigação moral de tentar qualificar meu leitores e amigos. Nem só de cerveja e chope vive o mundo.

Ainda não tinha escrito nada sobre vinhos e prometo não deixar esse assunto tornar conta do blog. Mas que é bom beber e escrever…é!

Hoje é sexta, quem puder aproveite, que amanhã tem plantão.