Locais para visitar e nunca deixar o Holocausto ser esquecido

Locais para visitar e nunca deixar o Holocausto ser esquecido

29/01/2020 Off Por Fernando de Oliveira

Dia Internacional da Lembrança do Holocausto, 27 de janeiro, marca um dos episódios mais sombrios da história da humanidade e que não deve ser esquecido, ignorado ou mesmo contestado. É para ser lembrado e jamais repetido

 

O 27 de janeiro marca o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto. Apesar de normalmente citarmos apenas os judeus como alvos das crueldades nazistas, ciganos, poloneses, homossexuais, deficientes, comunistas e outras minorias sofreram os horrores da II Guerra Mundial.

Foram milhões de assassinados pelo regime de Adolf Hitler e o seu Terceiro Reich. Isso, sem falar das atrocidades e experiências feitas com os prisioneiros nos campos de concentração.

O dia foi escolhido pela Onu (em 2005) por ter sido a data (em 1945) na qual os prisioneiros do campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, foram libertados.

Aliás, é bom ressaltar que o extermínio de judeus tem uma série de peculiaridades internacionais.

Hitler não era alemão, quem libertou os prisioneiros dos campos de concentração (e tomou Berlim) foram as tropas da antiga União Soviética e, como já falado, os principais campos ficavam na Polônia e não na Alemanha.

Portanto, ao contrário do que muitos pensam hoje em dia, nem sempre os bandidos são bandidos ou os mocinhos são mocinhos.

Em todo o mundo foram feitas homenagens pelas vítimas e são realizadas cerimônias para que algo similar jamais aconteça.

Conheça o Memorial em homenagem às vítimas do Holocausto com a GetYourGuide

Ignorância injustificada

Apesar da vasta documentação sobre o regime nazista, dos inúmeros documentários disponíveis sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e o que acontecia nos campos (principalmente) da Polônia, ainda há gente que nega ou não sabe o que foi o Holocausto.

Uma pesquisa realizada em 2018 pela rede de televisão CNN, ouvindo pessoas de sete países da Europa, mostrou que 1/3 dos entrevistados não sabia ou apenas tinha ouvido falar sobre o extermínio de mais de seis milhões de judeus pelos alemães/nazistas.

Esse fato é assustador, assim como é assustadora a ignorância de vários políticos ao redor do mundo e de pessoas que ainda acham que atitudes antissemitas são aceitáveis.

Não importa qual o regime ou qual a tendência política, essa “ignorância” é inaceitável.

A Aliança Internacional para a Memória do Holocausto (International Holocaust Remembrance Alliance)  — organismo formado por 31 países e que, curiosamente, não conta com a participação do Brasil, adotou (desde 2016) a seguinte definição sobre o antissemitismo:

“É uma determinada percepção sobre os judeus, que pode ser expressa como ódio em relação aos judeus. As manifestações verbais e físicas de antissemitismo são dirigidas a indivíduos judeus ou não judeus e ou suas propriedades, e a instituições e centros religiosos da comunidade judaica”.

Infelizmente, esse crime não é punido de maneira adequada em vários pontos do planeta.

Lembranças em todo o mundo

A data foi lembrada com atos e manifestações em todo o mundo. Na Europa, a grande parte dos países fez algum evento para lembrar os horrores promovidos pelos nazistas.

Chefes de estado fizeram discursos e alguns sobreviventes foram até Auschwitz (acompanhados de filho, netos e bisnetos) para mostrar a eles o que jamais deve se repetir na história da humanidade.

Para visitar e não para fazer turismo

Visitar um lugar ligado ao Holocausto não é para qualquer um. A atmosfera costuma ser pesada e saber que lá aconteceram um sem número de atrocidades contra outros seres humanos é impactante.

Quem teve a oportunidade de conhecer o Ground Zero (local onde ficavam as torres do World Trade Center) ou o memorial construído no novo WTC, sabe do que estou falando. A vibração desse tipo de local é daquelas que mexem com qualquer um (ou quase).

Viaje para a Alemanha com a empresa que mais entende do país

Portanto, se você é daqueles que se sentem mal em um lugar como esse, onde houve uma tragédia, mas de proporções bem menores que as do Holocausto, então, talvez, os lugares que vamos sugerir não sejam para você.

Porém, se você quiser manter viva a lembrança desse genocídio e mostrar para alguém mais novo onde o mundo se meteu naqueles sombrios anos, então a visita será muito proveitosa e enriquecedora.

São vários os museus dedicados ao Holocausto — no Brasil, o de Curitiba é o mais famoso — e, na Alemanha e na Polônia, são muitos os pontos que merecem serem visitados. Veja as nossas sugestões.

 

 
Que a história não se repita jamais.

BANNER - perfil-de-viajante

Faça o teste, descubra seu perfil e solicite seu roteiro personalizado ao Blog do Feroli. Basta clicar no banner!

RESERVE SUA VIAGEM USANDO NOSSOS LINKS PARCEIROS E AJUDE O BLOG

(Onde dormir) O Blog do Feroli é parceiro do Clube Hurb! Reserve aqui neste link sua hospedagem para qualquer lugar do mundo, de maneira rápida e segura. Inclusive, há opção de cancelamento gratuito, sem pagamento antecipado, bem como parcelamento em até 12x e em até dois cartões de crédito!
(Onde alugar carro) Precisa alugar um carro? Na Alamo Car Rental você consegue parcelamentos em até 12x sem juros no cartão.
(Onde comprar ingressos) Garanta sua entrada antecipada nas atrações e evite filas! Blog do Feroli agora é parceiro do Viator, agência que oferece ingressos para as atrações, tours, passeios de bike, barcos e muitas outras opções!
(Seguro viagem) Já contratou o seguro de viagem? Antes de mais nada, faça uma contratação! O Seguros Promo parcela em até 12x no cartão.
(Problemas após a viagem) Teve problemas com o voo ou com perda de bagagens? Entre em contato com a Resolvvi. Ela avalia o seu caso e toma as providências para que você seja ressarcido.
(Chip para celular) Saia do Brasil já com o seu chip com internet ilimitada de verdade! Com nosso parceiro Travel Mobile, você programa o chip do jeito que você precisa! E ainda ganha US$ 5 de crédito na primeira compra para os leitores do Blog do Feroli!

Ao reservar com um parceiro dos nossos links, recebemos uma pequena comissão. E você não paga nada a mais por isso. Mas ajuda o blog a se manter sempre atualizado com novas dicas de viagem!