Algumas respostas para o iniciante no mundo do vinho

Algumas respostas para o iniciante no mundo do vinho

21/09/2019 0 Por Fernando de Oliveira

Sidney Lucas, sommelier da Enoteca Decanter Blumenau, tira algumas das dúvidas mais comuns dos principiantes

Um dos grandes entraves para o aumento do consumo de vinho no Brasil é a falta de conhecimento dos consumidores/apreciadores. Para ajudar os novatos no mundo de Baco, o sommelier da Enoteca Decanter Blumenau, Sidney Lucas, respondeu algumas das dúvidas mais frequentes entre os que não sabem muito sobre vinho.

Vamos a elas!

Decanter

Como segurar uma taça de vinho?

Nunca segure a taça pelo bojo (a parte que liga a base à parte de cima da taça)! É recomendado segurar pela haste da taça, garantindo que a bebida não fique quente e permaneça em sua temperatura ideal, já que, assim, evitamos o contato das mãos.

 

O queijo é a melhor opção para acompanhar vinhos?

É sim uma ótima opção, porém, é necessário saber que não se coloca qualquer queijo com qualquer vinho. Existem alguns tipos de queijos de sabor muito intenso que acabam anulando o sabor do vinho. Como é o caso do roquefort ou o gorgonzola que ficam ótimos com vinho do Porto, mas podem anular os tintos mais delicados. Portanto, para que isso não venha a acontecer, é necessário escolher os vinhos de acordo com o que vai ser servido. Por exemplo, queijos leves para bebidas leves, e queijos mais gordurosos com um vinho mais encorpado e de preferência com um pouquinho a mais de acidez.

 

Vinho branco é feito somente com uva branca?

Mito. Os vinhos brancos podem ser produzidos com uvas brancas e tintas, visto que a polpa de ambas é clara. Quando feito com uvas brancas, o mosto – suco das uvas depois de prensadas – tem contato com as cascas por algumas horas enquanto fermenta, já com as uvas tintas, não há contato com as cascas para não colorir o mosto.

 

Espumante e champagne são a mesma coisa?

Todo champagne é um espumante, mas, nem todo espumante é um champagne. Confuso, não é? Calma, pra ficar mais simples, siga essa dica: apenas o espumante produzido na região francesa de Champagne pode ser chamado de champagne.

 

Vinho com gelo?

Pode sim! Mas prefira não gastar muito dinheiro com o vinho, já que o mesmo será um pouco descaracterizado. O sommelier lembra que você deve ingerir a bebida da maneira que preferir, ou seja, beba da maneira que você goste. Portanto, branco, rosé e espumantes podem ser ingeridos com alguns cubos de gelo para refrescar, principalmente, na estação mais quente do ano: o verão. Só lembre que, ao acrescentar gelo ao vinho, você estará diluindo a bebida. Então, avalie bem se esse é o seu objetivo ou se prefere desfrutar bem dos sabores e aromas da bebida.
Vinhos com tampa de rosca são falsificados ou tem qualidade inferior?
Mito. As tampas de rosca são muito utilizadas para diminuir custos, além disso, dificultam a proliferação de bactérias. Portanto, pode beber sem medo, eles não são falsificados e nem de qualidade inferior.

 

Para garantir qualidade, as garrafas devem ser guardadas deitadas?

Por muitos anos, houve a suposição de que, se a garrafa estivesse em pé, a rolha poderia ficar seca, gerando danos de qualidade a bebida. Porém, o sommelier explica que para armazenamento por um curto período, de até um ou dois anos por exemplo, a qualidade do vinho se mantém, independentemente da posição da garrafa.

Veja o nosso especial sobre adegas climatizadas e encontre a perfeita para você

 

O vinho verde não é verde?

Verdade. O vinho verde pode ser um espumante, rosé e até mesmo um tinto. A bebida tem esse nome por conta da região em que é produzido na região Demarcada dos Vinhos Verdes (RDVV) no Minho, que fica localizada ao norte de Portugal. O local é conhecido pelas suas belíssimas paisagens.

Evino

 

Vinhos brancos só combinam com carnes brancas e tintos com carnes vermelhas?

Nada disso. É perfeitamente possível beber um vinho branco comendo carne vermelha ou tinto com vinho branco. A maneira de cocção do prato e também a quantidade e tipos de condimentos utilizados são tão ou mais importantes do que o tipo de carne. Por exemplo, um filé de peixe grelhado com um risoto de alcachofras teria como par ideal um vinho branco leve, já uma moqueca baiana pode ser acompanhada por um branco potente e barricado ou um tinto leve sem passagem por barricas. Neste caso, ambos são peixes, o que define que tipo de vinho harmonizar é o modo de preparo e ingredientes.

Outro exemplo: um medalhão de filé grelhado guarnecido com arroz de amêndoas pode ser acompanhado por um Chardonnay barricado do Novo Mundo, já este mesmo filé cortado em tiras é adicionado ao arroz arbóreo e funghi secchi, dando forma a um risoto, passa a “exigir” um tinto encorpado”, comenta Lucas.

Decanter

Alguma dessas dúvidas era sua? Espero que tenha aprendido algo útil.

Napa Valley

Um passeio pelas vinícolas de Napa Valley, na Califórnia, é um dos melhores programas para quem gosta de vinho e está visitando a região. Clique na imagem e veja um passeio com guia e motorista. A excursão dura 6 horas e inclui almoço e visita em cinco vinícolas.

Napa

Decanter

A Decanter foi fundada em Blumenau, em 1997, e conta com mais de 50 distribuidores por todo o país, além da rede de Enotecas Decanter.