No Dia do Hambúrguer já pensou em experimentar um sem carne?

No Dia do Hambúrguer já pensou em experimentar um sem carne?

28/05/2019 0 Por Fernando de Oliveira

Várias iniciativas apoiadas por artistas e celebridades tentam achar substitutos para a carne bovina

Você já deve ter ouvido falar da Meat Free Monday (Segunda Sem Carne), campanha apoiada por gente da estatura de Paul McCartney, mas saiba que essa não é a única iniciativa do gênero?

São várias empresas empenhadas em substituir a carne por outros tipos de alimentos. Leonardo DiCaprio, Woody Harrelson, Emma StoneBill Gates, Serena Williams, Katy Perry e Jay-Z, são algumas das celebridades que ajudam a movimentar um mercado que já fatura muitos bilhões de dólares.

Hoje (28 de maio), Dia do Hambúrguer, você pode comer uma das inúmeras variedades do sanduíche ou pode experimentar uma das várias opções veganas do mercado.

A boa notícia é que, como já disse, há várias opções nas prateleiras dos supermercados. A má notícia é que um hambúrguer de carne de soja pode custar mais de R$ 10. Ou seja, mais do que uma caixa de hambúrguer de carne bovina.

Claro que há versões mais em conta, fabricadas por grandes empresas, mas o sabor ainda deixa a desejar.

Mais barato no exterior

Nos Estados Unidos e na Europa as opções são maiores (e mais baratas). Há linhas e linhas de produtos veganos — lasanhas, carnes, sanduíches, etc — em praticamente qualquer mercado ou deli no qual se entre.

Impossible Foods, Linda McCartney Foods e Beyond Meat são algumas das empresas que apostam na onda vegana. E a aposta se justifica.

No Reino Unido a venda de carnes animais caiu, nos últimos três anos, 2%, enquanto a venda de carnes alternativas cresceu 18%. Já nos Estados Unidos o comércio de carnes veganas subiu 42%!

Fast food vegana

Os números fizeram até com que as redes de fast food se movimentassem para abocanhar parte desse mercado.

Lá fora, o Burger King lançou o Impossible Whopper, com uma carne vegana da Impossible Foods, e o sanduíche faz sucesso.

Veggie Burger King

Veggie Burger King

Por essas bandas, enquanto a Impossible Foods não finca presença, a rede lançou o Veggie Burger, feito com hambúrguer de batata e champignon e recheado com shimeji, shitake. Se você não pensar no sanduíche como um hambúrguer…vale.

O McDonald’s ainda não apresentou todas as suas armas para essa guerra, pelo menos no Brasil. A rede até serve hambúrgueres veganos em alguns países (Alemanha, por exemplo), mas no mercado brasileiro seu único item do cardápio é o McVeggie, da linha Signature, que é feito com queijo coalho empanado e que custa….um bom dinheiro (mais de R$ 20).

McVeggie Burger

Guerra de foice no escuro

Mas não pensem que os produtores de carne não vão lutar para manter o seu nicho (e lucros).

Produtores europeus estão lutando para impedir (ou pelo menos restringir) o uso de palavras como salsicha ou hambúrguer para produtos que não utilizem apenas proteínas animais.

Alguns países já proíbem expressões como filé vegetariano ou salsicha de soja. O argumento é que, se é de soja, não é salsicha.

Nos EUA, o lobby é para que a palavra carne só seja usada em produtos com “tecido de carne de animais que tenham sido abatidos de modo tradicional”.

Há defensores e críticos das ideias e ambos os lados têm bons argumentos.

Salsichas e linguiças veganas?

As razões para a troca

Seja por querer proteger os animais, seja por achar que alimentos como a soja, tofu e vegetais são mais saudáveis que a carne. O certo, é que aumenta a cada dia o número de adeptos dessas carnes alternativas.

O grande problema para a maioria das pessoas que querem provar esse tipo de produto ainda é o custo. Torçamos para que os preços caiam.

Com informações da Grand View Research, BBC e Nielsen

Anúncios