Vendas de álbuns digitais aumentam 14% no ano

19/09/2012 0 Por Fernando de Oliveira

Crise? Eu ainda acho que a indústria vai sobreviver por muito tempo. Detalhe para o 2º disco mais vendido (Lionel Richie), que nem é tão bom.

Pesquisa Nielsen SoundScan mostra que CDs ainda representam 61% de todos os álbuns vendidos no primeiro semestre

As vendas de álbuns digitais cresceram 14% na comparação com o mesmo período do ano passado e o comércio de faixas digitais apresentou elevação de 6%. Globalmente, as vendas de música subiram 6%, ainda que as vendas de álbuns globais tenham caído 0,6% e também os CDs físicos continuem em queda. Os dados são da Nielsen SoundScan, estudo que analisa o mercado de música, e foram divulgados em julho, pela Nielsen.

Ainda que as vendas de CDs físicos continuem a cair, essa mídia é mais forte, com 61% de todas as vendas de álbuns nos últimos seis meses. É um pouco menor do que o número do ano passado, quando representavam 66% do total, mas, mesmo assim, mostra que os CDs físicos mantêm sobrevida ante a competição com o digital.

Até o final deste ano, segundo previsão do estudo da Nielsen, as vendas de álbuns digitais deverão registrar novos recordes, o que é natural, já que o digital está em processo de substituição dos meios físicos. Pelos dados atuais, as vendas digitais são 57,7% do total do mercado de música, ante 53% no mesmo período do ano passado. Mas, surpreendentemente, meios analógicos como o disco de vinil ainda crescem: foram 14% a mais nos últimos seis meses, a despeito do álbum mais vendido ter chegado a apenas 18 mil unidades. No Brasil, por exemplo, a prensagem de discos de vinil deixou de ser feita em 2007 e, dois anos depois, animados com as crescentes vendas das bolachas pretas nos EUA e Europa, a Polysom voltou a produzir os vinis e é, atualmente, a única fábrica habilitada a esse tipo de produção em série na América Latina. A fábrica da Polysom fica em Belford Roxo, Rio de Janeiro.

O álbum mais vendido no período é 21, da cantora Adele, lançado em janeiro do ano passado e que chegou a 3,6 milhões de unidades vendidas, das quais 900 mil foram digitais. O segundo mais vendido é Tuskegee, de Lionel Richie, com mais de 900 mil unidades vendidas.

Fonte: Meio & Mensagem