Que tal um chardonnay com um queijinho?

13/06/2011 0 Por Fernando de Oliveira

Com o frio, os vinhos brancos vão perdendo espaço para os tintos, mais quentes e encorpados. Porém, não há como fugir deles na hora de pensar em um queijos e vinhos. Vivendo no Brasil, não há porque não dar espaço aos produtos nacionais e ao melhor que a América do Sul pode nos ofertar.

As sugestões desse post são três, com características razoavelmente diferentes: Pizzato Chardonnay 2010, eleito pelo público da Expovinis 2011 como o Melhor Branco Nacional;o Dadivas Chardonnay, da vinícula Lídio Carraro; e o clássico Angelica Zapata, da argentina Catena Zapata.

O Dadivas é o vinho mais alegre e fresco do grupo. Vai bem com sabores suaves, que contrastem bem com a sua acidez de quase um sauvngnon blanc. O Pizzato, apesar de não passar por carvalho, é mais encorpado, com uma elegância que noa faz bem quando lembramos que ele pode ser comprado por menos de R$ 40. Já o Angelica é de uma categoria realmente superior. Sua passagem por barricas faz o líquido ser untuoso, com toques de tostado e manteiga que se misturam ao de frutas como abacaxi e pêssego em conserva. O melhor branco que já tomei da América do Sul.

Compre queijos e aproveite que os preços desses brancos devem baixar ainda mais.