Decantar ou não decantar um vinho?

Essa é uma daquelas questões que geram polêmica. Há os que sugiram decantar até mesmo espumantes, o que outros consideram uma heresia. Segundo os especialistas, há duas razões para se decantar um vinho: Para separar o vinho de todo o sedimento que pode estar depositado no fundo da garrafa, ou para expor o vinho a mais de oxigênio para que com isso seus aromas fiquem mais evidentes.

Os decanters variam em forma e preço. Há os que expõem o vinho a uma grande quantidade de oxigênio – e que são melhores para vinhos mais jovens – e os que têm os lados mais estreitos na parte superior e que permitem a oxigenação dos vinhos mais velhos de forma mais lenta para alcancem lentamente o melhor que tem a oferecer.

Apesar das opiniões díspares, a verdade é que após decantado o vinho ganha mais e diferentes aromas e, embora alguns não acreditem, esta também não é uma verdade absoluta ou uma opinião baseada em achismos.

Muita gente não tem um decanter ou gosta de perder tempo com um. Deviam mudar seus conceitos.

Anúncios

Um comentário em “Decantar ou não decantar um vinho?”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.