11/09 – O dia que nunca acabou

11/09/2008 2 Por Fernando de Oliveira

Felizmente ainda estamos aqui mesmo depois dos aviões Boeing (e não boing) destruírem o World Trade Center. Lembro que fui acordado por meu pai que disse: ‘Tem um daqueles prédios grandes de Nova York pegando fogo”. Trabalhava de madrugada e fiquei meio zonzo assistindo, até que o segundo avião foi lá e se espatifou. Na hora pensei que o mundo ia acabar, liguei para o trabalho (na época o Globo Online), falei com a editora e comecei a ligar para os amigos. Afinal, ou iríamos sair com aquela mulher que ainda não tinha rolado ou passaríamos os últimos momentos bebendo e falando besteira. Nessas horas a gente vê que os amigos é que são prioridade.

No fim das contas, os EUA não retaliaram da maneira que as mentes bélicas provavelmente queriam e estamos todos aqui até hoje.

Fui para os EUA em 2002 e mesmo com essa cara de árabe não tive problemas nas ruas ou com as pessoas. Talvez fosse o medo ou havia algum agente do FBI me seguindo o tempo todo. Não sei até hoje.

Hoje faz mais um aniversário dos ataques e é um bom dia para ligar para um amigo ou para aquela mulher que ainda não rolou…

Anúncios